O que é Diabetes?


O diabetes mellitus é uma doença em que há alterações na produção ou efeito da insulina. A insulina é um hormônio, ou seja, um mensageiro celular que intermedeia a passagem da glicose, obtida dos alimentos, da corrente sanguínea para as células, onde será utilizada como fonte de energia pelo organismo. Assim, quando alterado (como ocorre nos casos de diabetes mellitus), a glicose se acumula no sangue gerando a hiperglicemia.

Hipoglicemia


Como tratar?


O tratamento do diabetes, de forma geral, envolve o uso de medicações ou insulina e uma mudança de hábitos. Todas essas ações juntas, associadas ao acompanhamento médico regular e a realização de exames periódicos são fundamentais para garantir o controle adequado do diabetes e evitar as possíveis complicações.

De forma geral, os pacientes com diabetes tipo 1, precisam fazer uso de insulina, já que a doença está baseada na impossibilidade de produzir o hormônio. Portanto, é necessário realizar sua reposição com as aplicações de insulina.

Já os pacientes com diabetes tipo 2 ou diabetes gestacional, o grande problema está relacionado na dificuldade do hormônio realizar sua função. Para isso, o diabetes tipo 2 requer o uso de remédios que ajudam, de diversas formas, a insulina a desempenhar sua função. Apenas em fases mais avançadas, pode ocorrer diminuição da produção da insulina e a necessidade de realizar também as injeções de insulina.

Considerações gerais

Exercícios físicos

Para prevenir o diabetes, é importante optar por hábitos alimentares saudáveis e evitar o sedentarismo. Assim, o exercício físico se apresenta como uma das formas bastante eficaz para melhoria da resposta do organismo a ação deste hormônio e consequentemente controle da glicose sanguínea.

Medicações

Complicações

O diabetes descontrolado, a longo prazo, pode levar a uma série de complicações. Elas ocorrem porque o indivíduo fica com elevado nível de açúcar no sangue ao longo do dia, o que gera a ativação de alguns mediadores e, com isso, ocorre inflamação e danos nos grandes e pequenos vasos do corpo. Ao longo do tempo, isso pode danificar: rins, nervos, olhos e as próprias artérias que levam a aumento do risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

Para saber mais sobre esses quadros, clique nos links abaixo:

Fale Conosco

Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida

Av. José Bonifácio, 1901 - Jardim das Paineiras - Campinas - SP,13092-305,Brasil

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

O que você procura?

Insulina Humana

A insulina humana (NPH e Regular) utilizada no tratamento de diabetes atualmente é desenvolvida em laboratório, a partir da tecnologia de DNA recombinante. A insulina chamada de ‘regular’ é idêntica à humana na sua estrutura. Já a NPH é associada a duas substâncias (protamina e o zinco) que promovem um efeito mais prolongado.

Análogo de Insulina

Um análogo de insulina é uma forma alterada de insulina, diferente de qualquer que ocorrem na natureza, mas ainda está disponível para o corpo humano para executar a mesma acção de insulina humana em termos de controle glicêmico.

Canetas Descartáveis

As canetas descartáveis, já vem carregadas com insulina e ao terminar seu uso são dispensadas e pega-se uma nova caneta, dispensa portanto a troca de refis, tornando o uso ainda mais simples.

Canetas Reutilizáveis

As canetas podem ser reutilizáveis, e que se compra o refil de 3 mL de insulina para se carregar na caneta. Neste caso é importante observar que as canetas são específicas para cada fabricante de refil.