Curta o carnaval sem exageros

O feriado mais extenso do ano chega recheado de festas, blocos e trios elétricos. Alguns usam o feriado apenas para viajar ou descansar, outros não abrem mão de toda a agitação das festas. Mas se tem algo que é extremamente presente em todas as rodas e mesas nesse período é o álcool. O consumo de bebida alcoólica é enorme durante o feriado, preocupando o governo, a segurança de trânsito nas ruas e estradas e os serviços de saúde.

O diabético deve ter conhecimento de que pode sim ingerir bebida alcoólica, desde que não tenha condições primárias ou secundárias ao diabetes que impeçam o consumo de álcool, e quem define isso é o médico que acompanha o paciente. Segundo a Associação Americana da Diabetes, um pessoa com diabetes controlado pode consumir uma quantidade máxima de 2 doses de álcool para homens (o que equivale a 30mL) e 1 dose de álcool para mulheres (equivalente a 15mL). Corresponde a 1 lata de cerveja, uma taça de vinho ou meia dose (50mL) de bebida destilada.

É importante lembrar que algumas bebidas podem ser muito açucaradas, principalmente aquelas preparadas em bares e vendidas como ‘drinks’. Dependendo do preparo e das frutas usadas, estas devem ser evitadas, por serem muito calóricas, elevando a glicemia (nível de açúcar no sangue).

Mas o principal risco da bebida alcoólica é seu potencial para gerar hipoglicemia em pessoas com diabetes. O álcool tem a propriedade de inibir uma função do fígado chamada de gliconeogênese, que basicamente transforma outros produtos como gordura e proteína sem açúcar. Com esse processo impedido o fígado, fica prejudicado na sua função de aumentar os níveis de açúcar no sangue, levando a uma hipoglicemia. Uma recomendação fundamental é de nunca consumir bebidas quando estiver em jejum, sempre se alimentando para manter o estômago cheio, retardando a absorção do álcool e impedindo episódios de hipoglicemia. Também é muito importante o diabético levar consigo um cartão com contatos e informando a sua condição de saúde para qualquer emergência.

Bom carnaval a todos, lembrando que a principal regra é adotar um consumo responsável de bebida alcoólica, se esta estiver liberada pelo médico.

Por Antonio Carlos G. Barros Jr. com supervisão de Dr. Walter Minicucci