Contato: (19) 3295-0392 | 3295-2088 | (19) 9 9917-6015

Agende sua consulta! Teleconsulta

Carnaval 2013

Estamos exatamente na época mais festiva do país, o carnaval. O feriado mais extenso do ano chega recheado de festas, blocos e trios elétricos. Alguns usam o feriado apenas para viajar ou descansar, outros não abrem mão de toda a agitação das festas. Mas se tem algo que é extremamente presente em todas as rodas e mesas nesse período é o álcool. Sejam jovens ou senhores, homens ou mulheres, o consumo de bebida alcoólica é enorme durante o feriado, preocupando o governo, a segurança de trânsito nas ruas e estradas e os serviços de saúde.

O diabético deve ter conhecimento de que pode sim ingerir bebida alcoólica, desde que não tenha condições primárias ou secundárias ao diabetes que impeçam o consumo de álcool, e quem define isso é apenas o médico que acompanha o paciente. Segundo a Associação Americana da Diabetes, um pessoa com diabetes controlado pode consumir uma quantidade máxima de 2 doses de álcool para homens (o que equivale a 30mL) e 1 dose de álcool para mulheres (equivalente a 15mL). Corresponde a 1 lata de cerveja, uma taça de vinho ou meia dose (50mL) de bebida destilada.

É importante lembrar que algumas bebidas podem ser muito açucaradas, principalmente aquelas preparadas em bares e vendidas como ‘drinks’. Dependendo do preparo e das frutas usadas, estas devem ser evitadas, por serem muito calóricas, elevando a glicemia (nível de açúcar no sangue).

Mas o principal risco da bebida alcoólica é seu potencial para gerar hipoglicemia em pessoas com diabetes. O álcool tem a propriedade de inibir uma função do fígado chamada de gliconeogênese, que basicamente transforma outros produtos como gordura e proteínasem açúcar. Comesse processo impedido, o fígado fica prejudicado na sua função de aumentar os níveis de açúcar no sangue, levando a uma hipoglicemia. Uma recomendação fundamental é de nunca consumir bebidas quando estiver em jejum, sempre se alimentando para manter o estômago cheio, retardando a absorção do álcool e impedindo episódios de hipoglicemia. Também é muito importante o diabético levar consigo um cartão com contatos e informando a sua condição de saúde para qualquer emergência.

Bom carnaval a todos, lembrando que a principal regra é adotar um consumo responsável de bebida alcoólica, se esta estiver liberada pelo médico.

Antonio Carlos G. Barros Jr com supervisão de Dr. Walter Minicucci

Fale Conosco

Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida

Av. José Bonifácio, 1901 - Jardim das Paineiras - Campinas - SP,13092-305,Brasil

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

O que você procura?

Insulina Humana

A insulina humana (NPH e Regular) utilizada no tratamento de diabetes atualmente é desenvolvida em laboratório, a partir da tecnologia de DNA recombinante. A insulina chamada de ‘regular’ é idêntica à humana na sua estrutura. Já a NPH é associada a duas substâncias (protamina e o zinco) que promovem um efeito mais prolongado.

Análogo de Insulina

Um análogo de insulina é uma forma alterada de insulina, diferente de qualquer que ocorrem na natureza, mas ainda está disponível para o corpo humano para executar a mesma acção de insulina humana em termos de controle glicêmico.

Canetas Descartáveis

As canetas descartáveis, já vem carregadas com insulina e ao terminar seu uso são dispensadas e pega-se uma nova caneta, dispensa portanto a troca de refis, tornando o uso ainda mais simples.

Canetas Reutilizáveis

As canetas podem ser reutilizáveis, e que se compra o refil de 3 mL de insulina para se carregar na caneta. Neste caso é importante observar que as canetas são específicas para cada fabricante de refil.