Usando esquema de insulinização intensiva
imagem

Usando esquema de insulinização intensiva

usando-esquema-insulinizacao-intensivaCada vez mais, pessoas com diabetes do tipo 1 e mesmo com diabetes do tipo2 estão em tratamento do diabetes com “esquema de insulinização intensiva”. Nesse esquema de tratamento, se usa uma a duas aplicações de insulina basal (de ação prolongada ou sem pico), que servem para manter a glicemia normal entre as refeições, e várias aplicações de insulina ultrarrápidas, a cada vez que se comer carboidratos.

O que fazer

Siga as orientações do seu médico e da nutricionista. Não deixe de aplicar insulina ultrarrápida, toda vez que comer, e de corrigir as glicemias, quando estiverem com valores mais altos do que a meta glicêmica.

Como fazer

Conte os carboidratos das refeições e use os cálculos prescritos pelo seu médico. Veja no site da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), www.diabetes.org.br, o manual de contagem de carboidratos.

Atenção

Para que este sistema funcione e os resultados das glicemias e da hemoglobina glicosilada sejam bons, é fundamental que se meça a glicemia capilar no mínimo 3 vezes por dia e que, toda vez que se comer mais do que 20 gramas de carboidrato (às vezes até 10 gramas), se faça os cálculos e seja aplicada insulina ultrarrápida. A insulina rápida funciona mal neste esquema.

Deixe uma resposta